Google+

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Homenagem de Tatiane Amorim ao seu Pai Elias de Oliveira Amorim ao qual era meu amigo e continua sendo mesmo estando em outro plano.

Elias de Oliveira Amorim o 2º de Pé Juntamente com seu filho hoje Promotor Eugenio o Guri que Aparece na foto . Waldir Nascimento ( Meu Pai Saudoso)(Elias Amorim Saudoso) (Vitorlino Saudoso) (José Adilson Saudoso)( Pedro Mario o Pi)( Pica Pau) ( Eugênio Amorim) ( Sargento José Santos) (Nando Arteiro) João Waldir  - Pé na bola) ( Mozinho Saudoso)  (Zé Jacaré Saudoso)

Hoje venho falar aos meus queridos amigos acerca do Ilustre que foi meu pai Elias de Oliveira Amorim nessa existência.
Meu velho que custei um certo tempo a conhecer de verdade, pois atrás daquela figura séria que todo o pai tenta aparentar, existia um homem de coração puro e infinitamente BOM...
Sei que todo mundo diz que seu pai é o melhor do mundo e ele mesmo sempre repetia isso de seu pai, mas amigos, acreditem o meu foi um ser realmente ímpar e surpreendente.
Para isso, contarei-lhes pequenos trechos que por sí só o diferenciam muito de um pai tradicional.
Com sete anos de idade, saí da minha amada São José do Norte, o deixando para trás e fui residir na capital gaúcha junto de minha mãe e meu irmão Eugenio Paes Amorim e lá fiquei até os 11 anos.
Durante esses quatros anos, fiquei distante do pai, tendo convivência diária apenas no período de férias (dezembro a março), o que fez que criasse um pouco de afastamento entre pai e filha, eu o via como aquela caricatura de pai sério e muito brabo.
Aos onze anos retornei à São José do Norte e voltei a conviver com ele, o que fez com que nos aproximássemos muito novamente.
Nessa época meu pai era serventuário da justiça, vereador e presidente da UVERGS (união dos vereadores do litoral Sul).
Começei então a frequentar semanalmente a Câmara de Vereadores junto com meu amigo Rogerio Souza, minha prima Maria De Fátima Amorim e minha amiga Sane Protas e a cada sessão minha admiração aumentava mais e mais.
Minha mãe era proprietária de padaria e não podia acompanhá-lo em suas viagens políticas, então quem quase sempre ia era eu.
Nesse período ele me ensinou o respeito e o amor ao Rio Grande, assim como os valores vitais que todo o homem e, principalmente político deveria ter como a HONESTIDADE, dando como um dos milhares de exemplos, a devolução à Câmara cada valor de diária que sobrava, pois me ensinava que aquele dinheiro era do POVO e, sendo devolvido poderia ser investido em educação, saúde, etc.
Entre meus onze e quinze anos estávamos sempre grudados e eu envolvida em suas campanhas políticas para que ele pudesse continuar a ajudar um de seus maiores amores: SÃO JOSÉ DO NORTE.
Em 1994, com quinze para dezesseis anos engravidei e me desesperei achando que ele fôsse me expulsar de casa, mas foi nesse momento que ele conseguiu me surpreender além do impossível e teve a reação que eu jamais esperaria, pois enquanto minha mãe gritava e chorava ele com serenidade disse: "Minha filha, tu não vais te casar porque és muito nova e um dia, mais tarde, entenderás porque estou te dizendo isso, vamos criar o meu neto, mas te exijo que nunca pares de estudar!"
Não bastasse tudo isso, ele foi o melhor avô e PAI para o meu filho Elias Amorim, o qual foi orgulhosamente batizado com seu nome.
Enfim, meu amado pai que hoje completa seis anos longe da vida terrestre, quero que todos saibam que deixaste um legado de valores de bem e que todos temos um imenso orgulho de ti!

TE AMO PARA TODA A ETERNIDADE!
Postar um comentário

Postagem Mensal

Visita à histórica cidade de São José do Norte Homenageada por D.Pedro II com o título de “Mui Heroica Villa” pela coragem do seu povo na batalha de São José do Norte travada nas suas ruas em 1840, na Revolução Farroupilha.

Arquiteto Oscar Décio Carneiro* Inicio na hidroviária do Rio Grande, com embarque na lancha para a pitoresca travessia pelo canal Migu...