Google+

domingo, 13 de julho de 2014

Um novo bairro – planejado para absorver o crescimento da população, estimado em 17 mil novos moradores até 2030 – é a proposta do Plano Urbanístico para uma área de expansão em São José do Norte.



Um novo bairro – planejado para absorver o crescimento da população, estimado em 17 mil novos moradores até 2030 – é a proposta do Plano Urbanístico para uma área de expansão em São José do Norte. O investimento total é estimado em R$ 2,07 bilhões até 2030. O Município configura-se como importante área de crescimento do Polo Naval do Rio Grande, iniciando com o estaleiro EBR, em obras há um ano.
Resultado de um convênio entre Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) e Federação das Indústrias do Estado (Fiergs), as diretrizes para um espaço de 380 hectares do Município foram apresentadas na tarde desta quinta-feira na Secretaria do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã (Seplag). “O foco deste trabalho é criar as condições para a expansão ordenada da região. Não se pode correr o risco de que São José do Norte sofra dos mesmos problemas estruturais e sociais constatados em outros pontos de concentração da Indústria Oceânica no País”, avalia o vice-presidente da AGDI, Aloísio Nóbrega, que também é coordenador executivo do setor estratégico Indústria Oceânica e Polo Naval.
A consultoria M. Stortti, que desenvolveu o estudo técnico, realizou projeções desse crescimento populacional e as necessidades trazidas por ele. Com isso, chegou a diretrizes que incluem áreas residenciais, zona industrial, equipamentos como escolas e postos de saúde, além de melhorias em segurança, transporte e estrutura viária – tudo realizado em três etapas. Para isso, seriam necessários em torno de R$ 183,47 milhões até 2015, outros R$ 651,04 milhões até 2020 e ainda R$ 1,03 bilhão até 2030. Somando-se os R$ 206,11 milhões estimados para a construção de uma zona industrial de 14 hectares, chega-se a R$ 2,07 bilhões. Os valores são estimados, uma vez que não há ainda projeto executivo nem sondagens de solo, determinantes nos custos.
Os próximos passos do trabalho são a indicação de linhas do Governo Federal que contemplem esse tipo de investimento e a definição jurídica da permuta ou doação da área de expansão do Exército ao município de São José do Norte. O espaço, que fica há cerca de três quilômetros do centro histórico da cidade, deve prever também uma reserva ambiental. Em paralelo, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) articula estudo para mudança de traçado da rodovia BR-101.
Em 2013, a população do Município girava em torno de 26,7 mil pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Somente o empreendimento EBR irá gerar 3 mil novos empregos diretos já em 2015, na construção de módulos e integração da plataforma de extração de petróleo P-74, a ser utilizada no pré-sal. O Município dispõe também de outras áreas para expansão do polo naval.
Participaram da reunião representantes do Governo do Estado – AGDI, Seplag, Metroplan, Secretaria-Geral de Governo (SGG), entre outros –, e da Fiergs, além do vice-prefeito de São José do Norte, Francisco Xavier.



 
Postar um comentário

Postagem Mensal

Digníssimos Professores. Matéria deste blogueiro.

Está semana o “Pé na bola” quer homenagear seus professores, pois, cada um contribui para que eu realizasse está coluna. Aprendi como...