Google+

sábado, 11 de agosto de 2012

Associação do Ministério Público do RS (AMP-RS) repudia a manifestação do Presidente da OAB Nortense

A AMP-RS, entidade representativa dos Promotores e Procuradores de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, repudia, veementemente, os termos da manifestação e a pretensão do Presidente da OAB/SJN de se arvorar em porta-voz da comunidade de São José do Norte, no sentido de por ela pretender falar, quando aduz não ter mais o promotor de Justiça Everton Meneses o respeito da comunidade. Em verdade, ao contrário do afirmado pelo representante da subsecção local da OAB, o doutor Everton, pela sua atuação firme no combate à corrupção e à malversação do dinheiro público, é dignatário de inequívoco respeito da comunidade local, como se verifica nas diversas manifestações de apoio recebidas. Por outro lado, registra-se, os promotores de Justiça estão acostumados a receber ataques de certos setores da sociedade que se sentem acima do bem e do mal e da legalidade, e que são tocados em seus interesses pela atuação firme do Ministério Público. A nota publicada, neste compasso, não é inédita, e, infelizmente, faz parte do cotidiano das Promotorias de Justiça que atuam em favor da probidade administrativa. Entretanto, não há como deixar de registrar e repudiar mais uma vez a pretensão do autor da nota, arvorando-se em questões internas Ministeriais, inclusive sugerindo a necessidade de transferência de Comarca do Promotor de Justiça, quando tal prerrogativa não é conferida nem ao chefe maior da Instituição, o procurador-geral de Justiça, pois os membros do Ministério Público gozam da prerrogativa de inamovibilidade, justamente por serem previsíveis ataques deste quilate, em especial quando interesses particulares e contrários ao público são atingidos. Por fim, ao contrário do afirmado na nota que ora se responde, os colegas do doutor Everton Meneses têm profundo respeito e orgulho de sua atuação na Comunidade Nortense, e estão prontos para lhe oferecer todo o apoio que necessitar, mais uma vez chamando a atenção à falta de noção do firmatário da nota, que, além de tentar assumir a postura de porta-voz da comunidade e pretender a transferência de promotor de Justiça, almeja falar pela classe Ministerial, sem nenhuma legitimidade ou autoridade para tanto. Menos, bem menos, é a palavra final da AMP-RS. Victor Hugo Palmeiro de Azevedo Neto, Presidente da AMP-RS Nota Redação: O jornal Agora publica a manifestação oficial da Associação do Ministério Público do Rs, em contraditório à manifestação anterior da OAB- Subseção de SJN, encerrando assim os debates neste espaço. Além de assegurar isonomia de espaço a ambas as partes, o Agora reafirma seu papel de informações de interesse público aos seus leitores, de forma responsável e equilibrada.
Postar um comentário

Postagem Mensal

Digníssimos Professores. Matéria deste blogueiro.

Está semana o “Pé na bola” quer homenagear seus professores, pois, cada um contribui para que eu realizasse está coluna. Aprendi como...